Infracommerce

Infracommerce
B3

Como o D2C pode aproximar os clientes e aumentar as vendas

Como o D2C pode aproximar os clientes e aumentar as vendas

D2C é um dos métodos mais comuns no mercado. Você sabe como funciona e os benefícios? Neste artigo nós damos mais detalhes sobre o assunto.

O modelo de vendas online D2C (direct-to-consumer) está se tornando cada vez mais popular no e-commerce porque oferece muitas vantagens para empresas e clientes.

Ao contrário do modelo B2B (Business-to-Business), o D2C permite uma relação mais próxima entre uma marca e seu consumidor final. Mas como isso funciona?

Neste artigo, você encontrará tudo o que precisa saber sobre o D2C: o que é, por que adotar esse modelo em sua empresa, como implementá-lo e verá exemplos reais de marcas que já aderiram e lucraram com isso!

O que é D2C

A sigla D2C se refere a Direct to Consumer. Trata-se de um termo que significa “direto ao consumidor”. Como o próprio nome sugere, o modelo prevê a comercialização de produtos diretamente aos clientes finais.

Ou seja, quando uma indústria produz bens e os vende por meio de seus canais próprios. Por sua vez, os canais D2C podem incluir todos os meios comumente usados ​​pelos varejistas. Isso inclui lojas, redes sociais, e-commerce e muito mais.

No entanto, essa prática tornou-se mais popular no comércio eletrônico, onde os fabricantes criam seus próprios sites e publicam suas promoções.

Em todos os casos, o objetivo é eliminar os intermediários. Isso inclui distribuidores, produtores, varejistas e qualquer outro intermediário entre uma marca e seu público.

Assim, as empresas podem se aproximar dos consumidores. Assim, ampliam seus conhecimentos e fortalecem seus relacionamentos.

Obviamente, o D2C não precisa ser a única opção. Muitas indústrias ainda o utilizam em conjunto com canais intermediários tradicionais de distribuição.

Por exemplo, muitas vezes você pode encontrar os itens de determinado fabricante em um marketplace ou em uma loja. Ao mesmo tempo, essa marca tem um site próprio onde também comercializa suas soluções (seja com condições diferenciadas ou ainda com ofertas que evitem conflitos com o varejo).

Não importa qual seja o escopo da estratégia, o D2C é capaz de agregar benefícios muito significativos para quem produz. Saiba mais sobre eles no item seguinte.

Entenda como aplicar e alavancar suas vendas com essa estratégia

Como toda estratégia de vendas, a D2C possui idiossincrasias que exigem adaptações específicas dentro das operações da sua empresa. Os principais requisitos para ingressar em um modal são:

  • Área de estoque

Mesmo que seu setor já tenha uma sólida gestão de estoque para B2B, saiba que o D2C exige grandes mudanças na gestão de pedidos. Lembre-se de que sua marca é responsável pela melhor experiência do cliente, não seus parceiros revendedores.

Como resultado, eventos como atrasos, interrupções e outras experiências negativas podem ser devastadores para os mercados nos quais você deseja entrar.

Além disso, o controle de estoque no D2C inclui requisitos adicionais, como divisão de pedidos, devoluções separadas, opções de pagamento, impostos sobre vendas e muito mais.

  • Gestão de vendas constante

Com a infraestrutura de estoque ajustada e toda a operação D2C bem planejada, também é necessário focar na gestão de vendas para evitar o conflito de canais.

Isso porque, na maioria das vezes, quem adere à comercialização diretamente ao consumidor também mantém suas relações B2B e suas ofertas em determinados varejos.

Sendo assim, é fundamental que seus parceiros conheçam suas intenções com o D2C, não sintam-se prejudicados e tenham sinergia para atuar ao seu lado nos diferentes canais.

Uma boa opção é vender apenas mercadorias que não estejam nas lojas. Isso pode ser feito com:

  • itens fora de linha;
  • outlet;
  • remanufaturados;
  • produtos que estão apenas na pré-venda.

Motivos para aderir ao modelo D2C

Agora que você já sabe o que é D2C, deve estar se perguntando por que deveria adotá-lo. Confira a seguir as vantagens de vender diretamente ao consumidor e entenda por que o D2C foi destacado como a grande tendência de 2021 no e-commerce.

Otimize a experiência de compra do consumidor

Marcas nativas digitais sabem muito a vantagem que ganham na personalização da jornada de compra do consumidor. Por controlar todo o fluxo de distribuição dos produtos, marcas que seguem esse método têm mais condições de otimizar a experiência de quem compra.

É comum, por exemplo, um consumidor comprar uma mercadoria em algum marketplace e, ao ter uma experiência negativa, ficar com uma percepção ruim da marca. Vendendo pelo próprio canal de e-commerce, no modo D2C, a marca tem acesso a todas as informações do processo de compra.

Com essas informações, é possível resolver problemas visando à satisfação do cliente e investir em formatos de compra customizada e personalização do pós-venda.

Aumente suas margens de lucro adotando o D2C

As vendas D2C não precisam contabilizar os cortes de margem do produto porque não há necessidade de pagar varejistas, atacadistas ou participação de mercado utilizada.

Ao usar seus próprios canais e vender diretamente aos consumidores, e não ter que pagar outras empresas por uma etapa do processo, as marcas podem estabelecer preços maiores ou até menores.

Isso pode tornar o produto mais atraente para os clientes que já compraram da marca, além de atingir um público mais amplo que está comprando o produto por um preço mais acessível. Os preços mais baixos são a principal razão pela qual os consumidores preferem as marcas dentro deste conceito.

Mesmo que o seu negócio não vá all-in no modelo D2C, pode ser interessante como alternativa. Com isso, o cliente tem múltiplas opções para sua experiência de compra e pode escolher aquela que melhor se adapta às suas particularidades.

Aproxime a marca do cliente

Além disso, com informações obtidas por meio de canais proprietários de e-commerce, as marcas D2C são capazes de observar, pesquisar e analisar os hábitos, preferências e comportamentos dos consumidores.

Quando você tem acesso a todas as etapas da jornada do produto ao consumidor, obtém informações sobre por que e como os consumidores compram – informações que são perdidas se você recorrer aos distribuidores.

O acesso a esses dados permite que as empresas implementem alterações de forma contínua e rápida com base no que entendem sobre as necessidades do cliente.

Entender o consumidor é um importante diferencial competitivo, pois fica mais fácil pensar em estratégias e ações para melhorar um produto ou serviço e capitalizar as vendas.

Este artigo foi útil? Continue nos acompanhando para ter acesso a mais conteúdos como esse. Aproveite para conhecer as soluções da Infracommerce!

Por que investir em tecnologia no comércio?

Quer saber mais sobre o assunto? Então confira abaixo como os investimentos em tecnologia no comércio podem…

As vantagens de trabalhar com frete full em seu e-commerce

Já conhece a modalidade de frete full? Existem diversas vantagens e, neste artigo, apontamos as…

Descubra os benefícios de um armazém de fulfillment

Os armazéns de fulfillment estão se tornando cada vez mais populares no mercado logístico, graças…

Quer fazer parte
do seleto grupo
de operações
de e-commerce eficientes e escaláveis?

Entregamos operações de e-commerce de acordo com as necessidades da sua empresa de forma completa ou modular.

Vamos conversar!

Conte-nos sobre seu negócio 

* campos obrigatórios.

Ao me cadastrar concordo em receber novidades sobre e-commerce, varejo e eventos relacionados à Infracommerce.