Infracommerce

B3
svg2

Como montar um centro de distribuição para e-commerce

Como montar um centro de distribuição para e-commerce

Este post é o seu guia para esclarecer suas dúvidas ao montar um centro de distribuição para e-commerce.

Montar um centro de distribuição para e-commerce está ficando muito mais complexo com o aumento do omnichannel. Os armazéns de comércio eletrônico devem ser flexíveis do que nunca para atender às expectativas dos clientes e à crescente demanda.

armazenamento e o envio são uma parte crítica do seu negócio como comerciante de comércio eletrônico. Embora a configuração de um centro de armazenamento e atendimento de pedidos de comércio eletrônico para o seu negócio de comércio eletrônico não exija um pós graduado em logística, é preciso um pouco de planejamento se você quiser que seus negócios funcionem sem problemas.

7 Dicas para montar um centro de distribuição para e-commerce eficiente

1. Determine o espaço de armazém necessário

Um bom planejamento de centro de distribuição começa com a simples pergunta: “De quanto espaço de armazém eu preciso?” Um bom ponto de partida é calcular quantos paletes e caixas você planeja transportar em qualquer ponto e, em seguida, multiplicar esse número pela pegada média de seu palete ou caixa.

Tudo bem se esse número exceder em muito a área de cobertura total do seu armazém. Lembre-se, seu espaço de armazenamento deve ser calculado em termos de pés cúbicos de espaço, porque você provavelmente usará sistemas de armazenamento e estantes para aproveitar ao máximo seu espaço total. Muitas vezes, os armazéns calculam apenas o espaço de armazenamento de que precisam, sem levar em conta adequadamente outras operações do armazém.

Depois de calcular o espaço de armazenamento necessário, considere que você precisará ter espaço adequado para cada uma dessas etapas:

  • Recebimento (incluindo descarga, verificações de controle de qualidade e áreas de rotulagem);
  • Armazenar;
  • Crescimento;
  • Controle de qualidade de envio;
  • Áreas de desmontagem de paletes;
  • Área extra para devoluções e estoque “morto”;
  • Dependendo do tamanho, áreas adicionais para toda a plataforma, processos de valor agregado e assim por diante.

2. Determine o equipamento essencial do centro de distribuição

O equipamento do armazém é essencial – ou não – dependendo de seus produtos, seu volume e seu modelo de negócios. Dito isso, a maioria dos armazéns de comércio eletrônico e centros de atendimento têm os mesmos objetivos básicos: maximizar o espaço, aumentar a eficiência no fluxo de mercadorias, melhorar a visibilidade e fazer tudo de forma segura para as pessoas e para os seus bens.

Isso nos leva a quatro tipos básicos de equipamentos de armazém, com base nas funções do armazém:

  • Equipamento de armazenamento: o equipamento de armazenamento abrange tudo, desde grandes prateleiras e prateleiras de armazém até pequenas caixas e gavetas;
  • Equipamentos de manuseio de materiais: os equipamentos de manuseio de materiais são uma categoria ampla que inclui equipamentos de transporte, equipamentos de carga unitária, equipamentos de armazenamento e equipamentos de posicionamento;
  • Equipamento de embalagem e envio: inclui tudo o que é necessário para montar, embalar e rotular os pedidos para prepará-los para o envio;
  • Software de gerenciamento de inventário/equipamento de código de barras: no armazém moderno de hoje, esses equipamentos merecem uma categoria própria. O equipamento de código de barras inclui leitores de código de barras, naturalmente, bem como impressoras, etiquetas e software de comércio eletrônico que o acompanha.

Liste os equipamentos que você prevê precisar em cada categoria. Em seguida, adicione ao seu layout onde esses equipamentos serão colocados, usados ​​e/ou armazenados.

3. Encontre maneiras de automatizar processos repetitivos no centro de distribuição 

automação é uma maneira infalível de melhorar a eficiência. O e-commerce já tornou o processo de navegação e compra muito mais eficiente por meio da automação. Por que não fazer o mesmo para o seu armazém quando os produtos são processados ​​e enviados?

A automação não precisa ser uma mudança completa no seu armazém. Na verdade, a melhor automação gira em torno de pequenos investimentos em máquinas de tarefa única. Tome o seguinte como exemplos:

  • Os leitores de código de barras podem ajudar a agilizar a coleta e eliminar a contagem de ciclos, melhorando a precisão;
  • Uma esteira transportadora pode mover com segurança contêineres pesados ​​de uma área para outra, eliminando a necessidade de transportar estoque e, assim, sobrecarregando menos os funcionários;
  • Um scanner de peso DIM a laser pode calcular automaticamente as medidas de remessas para garantir a precisão e acelerar o processo de remessa;
  • Máquinas para tarefas mundanas e repetitivas – por exemplo, quebrar paletes ou caixas – podem economizar tempo e evitar estresse repetitivo para seus funcionários.

4. Otimize os caminhos de seleção

Depois de estabelecer seu layout, sistema de etiquetagem e equipamentos, é hora de pensar nos caminhos de coleta reais em todo o armazém.

Um bom software de gestão de armazém(WMS) é superior na escolha de caminhos de coleta otimizados para um armazém em vez de fazê-lo manualmente. Ainda assim, existem algumas boas regras práticas a serem lembradas, não importa se você está criando caminhos de seleção manualmente ou se um computador o ajuda:

  • Mantenha-se atualizado sobre os diferentes métodos de separação de pedidos para entender qual deles funciona melhor para sua instalação;
  • Garanta que seu pedido de separação seja linear, com os funcionários do armazém concluindo a coleta em um local próximo à área de expedição final;
  • Atenda seus pedidos de forma que itens individuais em uma área sejam separados antes de passar para a próxima;
  • Armazene itens que geralmente são comprados juntos, próximos uns dos outros.

Lembre-se, se os funcionários do armazém tiverem que voltar atrás ou se cruzarem com frequência, você fará algo errado.

5. Estabeleça as diretrizes do armazém

Nesta fase, é hora de começar a elaborar algumas políticas e diretrizes de armazém para seus funcionários. Os caminhos de escolha adequados são apenas o começo; você também precisará considerar os procedimentos de segurança, fluxo de trabalho e controle de qualidade/precisão do pedido.

Procedimentos de segurança

Certifique-se de estabelecer, por escrito, os procedimentos de segurança que os funcionários precisarão seguir. Você não precisa reinventar a roda, basta incorporar as principais medidas de segurança.

Mas não pare com um livreto listando suas políticas. Coloque essas políticas em prática e garanta que sua equipe tenha treinamento adequado sobre elas. Você pode até mesmo anunciar esses regulamentos. Uma maneira fácil de fazer isso é colocar placas em locais-chave para incentivar os trabalhadores a usar equipamentos de segurança adequados (luvas, suspensórios, capacetes, etc.).

Fluxo de trabalho

Em um mundo ideal, todo o processo, desde a coleta até a embalagem e o envio, faria parte de um fluxo de trabalho único e bem documentado. Grande parte desse fluxo de trabalho será ditado por sua configuração.

Algumas delas, no entanto, precisarão ser determinadas pelas políticas do warehouse. Por exemplo, com que frequência ocorrem as ondas de pico? Quanto o inventário precisa ser feito para a preparação de encaminhamento e com que frequência? Quando o equipamento deve ser guardado e onde? Tente ver o fluxo de trabalho do ponto de vista de seus funcionários e, em seguida, minimize a incerteza que eles possam ter em torno de qualquer atividade.

Controle de qualidade e precisão

Estabeleça diretrizes para controle de qualidade em cada etapa do pedido. Comece com o recebimento; o que é considerado um nível aceitável de quebra antes que um pedido seja devolvido? Como você garantirá a precisão do pedido? Como serão processadas as devoluções?

Em seguida, avance para o picking e a encenação para a frente. Como a precisão do pedido será garantida? Como a quebra e a deterioração são relatadas? Cada item será verificado (ineficiente) ou você usará verificação estatística?

Por fim: todos os itens estão presentes no pedido? Estão embalados adequadamente? O endereço na etiqueta corresponde ao endereço do pedido original? O método de envio (terrestre, aéreo, etc.) é preciso?

Estabeleça políticas agora para controle de qualidade e precisão de pedidos, pois elas formarão o núcleo do treinamento de seus funcionários.

6. Integre seus sistemas

A integração permite que diversos sistemas de negócios compartilhem dados perfeitamente, abrindo várias oportunidades para cortar custos, aumentar a eficiência e reduzir erros.

Que tipos de sistemas precisam ser integrados? Considere integrar seu novo WMS com:

  • Software de canal/software de carrinho de compras/POS;
  • Software de agendamento de remessas;
  • Sistemas de contabilidade;
  • Sistemas de pedidos;
  • Soluções ERP existentes.

7. Aprenda com os erros ao montar um centro de distribuição

É raro ter uma configuração de centro de distribuição de comércio eletrônico que seja perfeita desde o início. E mesmo que comece perfeitamente, as coisas mudam. Novos produtos, novas tecnologias e novos modelos de negócios significam que o que funcionou há alguns anos pode não ser o ideal hoje.

Ao cometer erros (ou mudar de direção), seja honesto sobre eles e tente aprender com eles. Quase todos os empresários bem-sucedidos disseram que uma das chaves do seu sucesso foi “fracassar rapidamente” e aprender com esses erros.

Mas você pode fazer um melhor também. Você pode aprender com a sabedoria dos outros.

Se você procura por mais soluções em logística para o seu negócio, a Infracommerce planeja a operação de sua empresa de forma integrada, focada em resultados, satisfação do seu cliente e omnicanalidade. O nosso ecossistema digital é baseado nas seguintes soluções: Infra.shop, Infra.data, Infra.pay, Infra.log e Infra.digital. Entre em contato para conhecer nossas soluções!

 

Generic selectors
Palavras exatas
Pesquise por título
Pesquise por conteúdo
Post Type Selectors

Digitalize seu Go-to-Market

Faça parte do maior ecossistema de Full Commerce da América Latina!

Você sabe o que é frete full?

Para alegria de muitas empresas, a entrega expressa pode nos salvar nesses momentos. Você sabe como funciona…

Custos de frete: Como diminuir os excessos?

Os custos de frete podem ocupar uma parte significativa do orçamento, sobretudo devido às condições…

Vantagens em ter sua própria loja D2C ou B2B

Saiba tudo sobre cada um dos modelos de e-commerce e descubra os benefícios de ter…

Fale agora com
nossos
especialistas

Ao preencher o formulário e clicar no checkbox, você expressamente declara que está ciente de que a nossa empresa poderá realizar contato com você via e-mail, telefone, WhatsApp ou qualquer outro meio e enviar comunicações para o fim exclusivo de apresentar conteúdos, produtos e serviços relacionados à Infracommerce.