Infracommerce

Infracommerce
B3

O que é CMV e como calcular?

O que é CMV e como calcular?

Afinal, o que é CMV? A eficiência é a força vital de todas as empresas modernas. Uma coisa é certa: é importante saber que tudo nesta vida tem um preço!

O Custo de Mercadorias Vendidas (CMV) é a soma dos custos de produção e armazenamento das mercadorias.

Bem, se os processos e procedimentos funcionam de forma suave e eficiente, a lucratividade aumenta. E se não o fizerem, os lucros podem sofrer. Portanto, leia este artigo para entender o que é CMV.

O que é CMV e como calcular? 

O Custo de Mercadorias Vendidas (CMV) é o custo total que sua empresa paga que está diretamente relacionado à venda de um produto.

Dependendo do seu negócio, isso pode incluir produtos adquiridos para revenda, matérias-primas, embalagens e mão de obra direta associada à produção ou venda de mercadorias.

Em outras palavras, os materiais que compõem o produto e a mão de obra necessária para fabricar cada unidade podem ser incluídos no CMV.

Se você tiver custos de vendas específicos, como comissões, esses custos também podem ser incluídos. O termo contábil para isso é custo direto.

Para obter o custo exato dos produtos vendidos, uma empresa precisa ter um controle preciso sobre suas funções de estoque.

Qual a importância em entender o que é CMV? 

O CMV é uma métrica que ajuda a determinar a saúde financeira geral da empresa.

Também pode ser usado para calcular a margem de lucro bruto, dividindo o CMV pela receita da empresa. O valor do CMV é importante por vários motivos:

Ajuda a definir preços rentáveis ​

Em sistemas de fabricação complexos, o cálculo de cada etapa de produção individual é um desafio. Portanto, um cálculo incorreto ou uma série de cálculos podem reduzir a diferença entre o CMV por unidade e o preço unitário.

A contagem precisa do estoque e o cálculo rigoroso do CMV podem ajudar a determinar quais produtos podem estar com preços abaixo ou acima e permitir que uma empresa estabeleça preços adequados.

Tributação Adequada

Como o CMV é considerado uma despesa, um maior resulta em um menor nível de lucro tributável. Também é importante para empresas que possuem estoques de produtos acabados.

Nessa situação, o valor final no ano dos produtos acabados pode ser tributável, pois é refletido no CMV. O descumprimento das práticas de armazenagem adequadas pode resultar em super ou subtributação, abrindo a empresa a auditorias e possíveis multas.

Rastreamento de lucratividade

O CMV pode ser analisado ao longo do tempo para fornecer insights e previsões de aumento ou diminuição da lucratividade. Isso é útil para a administração tomar decisões sobre onde e como melhorar a eficiência e a precisão do inventário.

Ele também pode ser usado por analistas internos para determinar a estratégia futura, bem como por investidores que procuram tendências de alta ou baixa na lucratividade geral ao longo do tempo.

Como é feito o cálculo do CMV? 

Existem várias maneiras de calcular o CMV e entender o custo das mercadorias vendidas em relação ao estoque.

Os cálculos do CMV podem levar em consideração o valor por unidade de produto, o percentual faturado ou até mesmo um valor geral a ser calculado a cada mês ou período definido.

Portanto, você pode seguir a fórmula abaixo:

CMV= Estoque de Abertura + Compras Adicionais – Estoque de Fechamento

  • Estoque de abertura

É o valor correspondente ao custo do estoque disponível no início do período especificado. Os estoques iniciais incluem produtos e matérias-primas que não foram vendidos em períodos anteriores.

  • Compras Adicionais

A segunda parte da fórmula requer a tabulação de quaisquer compras ou acréscimos que você fizer ao estoque durante um determinado período.

Isso inclui custos diretos de mão de obra e de materiais, além de custos indiretos,  relacionados à produção dos bens ou serviços, como os de armazém, aluguel e eletricidade..

Se comprar materiais com desconto, você precisará usar a quantidade original antes de reduzir a economia.

  • Estoque de fechamento

Após essas etapas, você tem a maioria dos números necessários, mas ainda há mais um número importante: o custo do estoque final para o período relevante.

Este é o custo de estoque da empresa no final do período especificado. O estoque final inclui produtos não vendidos e matérias-primas restantes durante o período.

Agora que vimos o que é CMV, veja o que não está incluído no cálculo 

Todos os tipos de negócios têm taxas comuns, mas não afetam o custo das mercadorias. Veja quais são:

  • Impostos sobre vendas como PIS, Cofins e ICMS
  • Despesas administrativas como tarifas fixas de telefone, internet e aluguel
  • Frete e outras despesas operacionais
  • Encargos financeiros, como juros de empréstimos
  • Despesas de vendas, como comissões.

Todas essas despesas são deduzidas após o cálculo do lucro bruto, resultando no lucro líquido do negócio, que é o efetivo restante do período corrente.

Para concluir, o custo das mercadorias vendidas afeta o lucro bruto da sua empresa. Seu lucro bruto deve ser suficiente para cobrir despesas gerais, juros e impostos e ainda deixar um lucro líquido razoável.

Portanto, certifique-se de monitorar o custo das mercadorias vendidas para entender com que eficiência sua empresa usa mão de obra e materiais.

Porque, se você gastar muito dinheiro para criar seu produto, não ganhará dinheiro suficiente para obter lucro líquido. Calcule os valores para conseguir reduzir seus custos de material ou aumentar a produtividade.

Conte também com a Infracommerce! O nosso ecossistema digital é baseado nas seguintes soluções: Infrashop, Infradata, Infrapay, Infralog e Infradigital.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Generic selectors
Palavras exatas
Pesquise por título
Pesquise por conteúdo
Post Type Selectors

Digitalize seu Go-to-Market

Faça parte do maior ecossistema de Full Commerce da América Latina!

Como funciona a logística de um E-commerce?

Neste artigo você vai conferir, como funciona de maneira simples a logística de e-commerce. A logística de e-commerce, às…

Quais são as principais vantagens do modelo B2C?

Neste artigo que preparamos, vamos falar de algumas vantagens de trabalhar no modelo B2C em…

Entenda de forma simples a diferença dentre armazenagem e estocagem

Os conceitos de armazenagem e estocagem na logística, são sinônimos, ou seus conceitos muitas vezes se confundem…

Precisa de uma solução para sua empresa ou indústria?

Nós ajudamos algumas das empresas que mais crescem do mundo a encontrar novas oportunidades de negócios D2C e B2B.

Com soluções abrangentes em Full Service e Fulfillment, quer saber o que podemos fazer pelo seu negócio?

Fale com um especialista!

Conte-nos sobre seu negócio

Ao preencher o formulário e clicar no checkbox, você expressamente declara que está ciente de que a nossa empresa poderá realizar contato com você via e-mail, telefone, WhatsApp ou qualquer outro meio e enviar comunicações para o fim exclusivo de apresentar conteúdos, produtos e serviços relacionados à Infracommerce.

Fale com um especialista!