Porque a geolocalização pode ajudar a vender mais

Porque a geolocalização pode ajudar a vender mais

Estamos inseridos em novos processos históricos. Com isso, a tecnologia aplicada à soluções para e-commerce auxiliam no encontro de lugares muito superiores do que no passado. As  tecnologias de localização espacial, por exemplo, chegaram para revolucionar o mundo dos gestores que buscam vender mais. 

O uso da geolocalização tem sido responsável por criar e potencializar inúmeras formas de organizar e distribuir os processos logísticos, assim, aumentando a produtividade, reduzindo os custos e melhorando os resultados. 

Geolocalização para vender mais nos negócios modernos

No primeiro estágio da era das tecnologias, a geolocalização foi centralmente utilizada com objetivos estratégicos, como para a precisão em guerras. Mas isso mudou! Hoje, ela faz parte do cotidiano de todas as pessoas e estratégias de negócio. 

Na logística de e-commerce, o uso de sistemas de satélites e de transmissão de sinais, que a cada dia se tornam mais precisos, são responsáveis por tornar menos complicado encontrar determinado estabelecimento, ponto de coleta ou de entrega. A geolocalização contribui, de maneira muito eficiente, para os seguintes aspectos:

  • Aumentar a área de atuação e abrangência;
  • Potencializar e captar novos clientes;
  • Fidelizar clientes atuais.

Essas contribuições, com o uso de estratégias que unem a geolocalização com o marketing, por exemplo, permite criar ações de mercado que tendem a melhorar o relacionamento das empresas com os seus clientes. Confira abaixo 5 motivos que comprovam que a geolocalização veio para facilitar a gestão de e-commerce:

1. Informação em tempo real

Ferramentas de geolocalização na logística oferecem pontos de referência e monitoram o trânsito em tempo real, ou seja, podem ser acessadas em dispositivos móveis, como celulares e tablets, tornando todas as tarefas de sua equipe de logística alinhadas. Além disso, há outras tecnologias que apresentam informações mais complexas, como a numeração dos logradouros e nomes alternativos, no caso de algumas ruas terem essa condição. Assim, é possível otimizar as rotas de acordo com as condições do momento.

2. Melhor planejamento

Com o uso de sistemas de informação geográfica, como a geolocalização, os indicadores de desempenho de diversas transportadoras aumentaram de maneira considerável. A partir do rastreamento da frota é possível planejar com mais cuidado os custos e as despesas com insumos ligados ao transporte, como pedágios, combustíveis, gasto de pneus, além de outras peças. Dessa forma, a equipe de monitoramento pode acompanhar em tempo real os serviços, além de aprimorar os pontos negativos do negócio.

3. Racionalização de rotas

Através das geotecnologias, responsáveis por logística, elaboram as melhores rotas, levando em consideração o tempo gasto para executar o trabalho ou avaliar a qualidade das vias, a quantidade de radares e semáforos. Para não chegar ao colapso, e evitar que os custos logísticos aumentem, que o profissional que está transportando fique mais tempo que o necessário no local, as rotas precisam ser planejadas para agilizar os trabalhos, alinhando os procedimentos de carregamento e de entrega, através de ferramentas de distribuição, por exemplo.

4. Simulações

Programas de geoprocessamento, que envolvem a logística, permitem às empresas estimarem e simularem a abrangência de sua atuação, e assim possibilitando melhorias no processo de entregas. Modelos gerados por meio de mapas, que podem auxiliar na elaboração de um diagnóstico, são ideias por permitirem o estudo e uma análise dos locais onde a atuação pode se expandir. Seja através da criação de centrais de distribuição ou, até mesmo, com novas rotas.

As ferramentas de geolocalização são as que têm mais esforços, pois fazem grande parte do trabalho, porém, o controle é essencial. Não é levado em consideração, neste estágio, a ‘’substituição do homem pela máquina’’, uma equipe manual deve sempre estar atenta ao funcionamento das ferramentas, assim como monitorar o andamento dos processos de entrega. Vale considerar também, que essa equipe crie as melhores opções de rotas, dando preferência às que são mais rápidas, entretanto que sejam seguras e com um custo menor de operação.

5. Localidades dentro de um Raio e segurança logística

Na etapa de entrega, infelizmente, os profissionais de logística podem encontrar desafios, pois são responsáveis por descobrir as cidades que estão dentro de um determinado raio para então negociar ou otimizar melhor suas entregas. 

Além do caminho percorrido, o rastreamento de cargas oferece outras informações importantes sobre o transporte, como dados sobre a aceleração do veículo, abertura de portas, períodos de pausa do caminhão e a jornada de trabalho do motorista, apoiando pessoas atentas aos desafios de logística no Brasil. 

No entanto, o rastreamento de cargas pode também ser enviado para o cliente, garantindo assim que o consumidor final se sinta seguro com seus serviços, afinal, ele receberá mensagens via SMS ou por e-mail. Estarão cientes de possíveis imprevistos, como atrasos na entrega ou, se tudo acontecer como o esperado, receberão apenas informações sobre quando o produto que ela espera saiu para a entrega, chegou à cidade de destino e uma data estimada de quando deve estar à sua porta.

Outras formas de monitoramento de cargas com o uso de geolocalização

  • GPS;
  • Radiofrequência: faz apenas o monitoramento de cargas em tempo real;
  • Telemetria: mais completa que a anterior, ela faz o rastreio de mercadoria, registra dados de frenagem e períodos de parada do veículo, que pode usar sinais de rádio ou de satélite.

Geolocalização no e-commerce: foco no consumidor

Na logística de e-commerce, na etapa de entrega, o consumidor moderno preza por informações sobre o produto que está aguardando. Além disso, a possibilidade de rastreamento de cargas contribui significativamente para a segurança no transporte de cargas, já que esse recurso intensifica o controle da frota e minimiza as chances de ataques nas estradas.

O acompanhamento online traz outra vantagem bastante importante: os responsáveis pelo Transporte supervisionam o serviço dos condutores, pois tem meios de checar se eles estão cumprindo os percursos definidos ou infringindo limites de velocidade.

Se tratando das rotas, elas também podem ser otimizadas com o auxílio de um software qualificado. Programas de planejamento automatizam a criação de trajetos, levando em conta diversos fatores definidos pela transportadora, por exemplo:

  • Pontos de entrega de carga;
  • Paradas programadas;
  • Percursos mais rápidos;
  • Vias notoriamente perigosas ou em más condições — que precisam ser evitadas.

Gostou do conteúdo? 

Continue acompanhando o blog para receber mais dicas para vender mais no e-commerce. 


Fale com um especialista

Leia também

Pix para e-commerce: saiba como isso pode alavancar suas vendas

Pix para e-commerce: saiba como isso pode alavancar suas vendas

Se você não conhece o impacto do Pix para e-commerce e como ele pode ser um aliado para o seu negócio, fique atento às nossas últimas atualizações!

Acessar
4 Funcionalidades para aumentar o lucro com as vendas b2b

4 Funcionalidades para aumentar o lucro com as vendas b2b

As vendas B2B são uma realidade cada vez mais presente na rotina dos empresários, junto à muitas responsabilidades. Continue a leitura e saiba mais sobre o tema!

Acessar
Faça um split de pagamento customizado para cada negócio com InfraPay

Faça um split de pagamento customizado para cada negócio com InfraPay

Entenda o que é split de pagamento, veja como usar e para quem é indicado. Além disso, falaremos um pouco sobre os benefícios da InfraPay como solução de pagamento.

Acessar

Assuntos

Revolucione sua
Customer Experience!


Descubra qual solução Infracommerce é a ideal para o sucesso do seu negócio.

Preencha o formulário abaixo que nossa equipe
entrará em contato para mais informações

Obrigado! Seu contato foi enviado com sucesso!
Oops! Algo deu errado, tente novamente.