Blog
Todos os assuntos
Negócios
Logística
Marketing
E-commerce
Categorias

Logística - 21/11/2021

10 dicas para vender mais na Black Friday

A busca por solução logística completa tem aumentado. A terceirização tem se tornado uma alternativa para reduzir a estrutura física e pessoal da área de negócios.

blog - Infracommerce Cx as a Service

A Black Friday acontece só no fim de novembro, mas os brasileiros já estão de olho na data para realizar suas compras, em especial na edição 2020, que promete ser a maior de todos os tempos. De acordo com o relatório Webshoppers, o setor de e-commerce teve no primeiro semestre de 2020 o recorde de faturamento em 20 anos. Isso significa que a data será mais digital do que nunca.

Além disso, o relatório Temporada Black Friday – Estudos e Insights, feito pelo Google, apontou que a Black Friday de 2020 será pautada mais em bons negócios e menos no consumismo, que costuma ser o alvo desde que a data foi criada. De acordo com dados internos do próprio Google, 52% das pessoas gastam mais tempo pesquisando sobre os produtos e lojas antes de comprar.

De acordo com Samantha Schwarz, Gerente executiva de B2C da Infracommerce, isso significa que assim como nas lojas, a preparação do público também acontece com antecedência. “A Black Friday é uma data muito esperada pelos dois lados da cadeia. Enquanto o varejo se prepara para dar conta da alta demanda, os consumidores também se organizam para fazer suas compras”, pontua.

Confira 10 dicas para vender mais na Black Friday

1) Faça uma lista de compras

Pode parecer simples, mas quando temos uma lista, conseguimos visualizar com mais clareza o que pretendemos comprar. Assim, é possível ter uma noção geral de quanto investimento será necessário e elencar os produtos prioritários.

2) Comece a monitorar os e-commerces

Depois da lista pronta, pesquise os sites nos quais pretende comprá-los e monitore os preços. Empresas idôneas não aumentam os preços antes da data para no dia fazer tudo “pela metade do dobro”, mas ainda assim é importante checar se os descontos são realmente relevantes.

3) Fique de olho no “esquenta”

Muitas empresas começam as promoções antes mesmo da sexta-feira. Por isso, é interessante acompanhar as redes sociais e assinar as newsletters das lojas escolhidas. É possível que você consiga aproveitar um desconto adiantado e já garantir algum item da sua lista.

4) Pesquise a reputação das lojas

Existem diversas ferramentas que disponibilizam informações sobre atrasos e demais problemas dos e-commerces. Para não ter nenhuma surpresa, veja se as lojas escolhidas são de confiança com antecedência, assim você consegue escolher outro lugar mais confiável caso seja necessário.

5) Cheque o certificado de segurança do e-commerce

Um ponto simples, mas muito importante, é  verificar se no endereço da loja, antes do “www” tem o protocolo “https”. Esse “s” significa que o ambiente possui certificado de segurança e atesta que os dados do cliente são protegidos por criptografia.

6) Cuidado com e-mails falsos

Ao receber um e-mail com oferta, cheque se ele é real. Uma dica bem fácil é buscar o nome da loja no Google e clicar em links patrocinados, os primeiros que aparecem na busca, pois são pagos pela empresa para estar no topo, portanto, geralmente são oficiais. Também é importante tomar cuidado com links divulgados por redes sociais.

7) Proteja-se de golpes

Tomar cuidado com os seus dados pessoais e de cartões pode evitar uma dor de cabeça após a Black Friday. Além do cuidado com e-mails falsos, mensagens recebidas pelas marcas por SMS também precisam ter atenção. De acordo com um relatório do FBI, as tentativas de golpes financeiros cresceram 300% no mundo. Só o Brasil dá origem a quase 54% de dados de cartões vazados. Hoje, com a aplicação da LGPD – Lei Geral de Proteção de Dados, os sites têm a obrigação de informar o uso dos dados e se responsabilizar por seu armazenamento. Procure sites sempre com esse aviso e nos quais você confia.

8) Esteja a postos antes da meia noite

Caso você queira muito algum produto ou o e-commerce escolhido tenha anunciado um desconto bem expressivo, uma boa dica é ficar de olho no relógio e se adiantar. Assim, você evita a correria e tem mais chances de chegar primeiro para garantir o produto.

9) Acompanhe depois de comprar

O dia chegou e você comprou tudo o que queria? Agora é importante ficar de olho nos prazos e e-mails enviados pelo e-commerce. Como o volume de vendas na data é muito grande, é importante notar que muitas lojas estendem o prazo, então se você comprou para presentear em uma data, por exemplo, certifique-se de que o prazo informado está dentro do que você precisa.

10) Saiba seus direitos

Para toda compra feita na internet, o consumidor tem o direito de arrependimento e devolução do produto em até 7 dias corridos, ou o direito de troca em 30 dias. Não perca esses prazos e busque contato com os canais oficiais da marca, anotando os protocolos e registrando as informações fornecidas.

“A Black Friday é uma data de grande movimentação no comércio e para continuar dando certo é importante que os varejistas sejam transparentes e invistam em segurança. Já o consumidor deve cada vez mais ficar atento para fazer bons negócios”, finaliza a executiva.

transformação digital - infracommerce Cx as a Servicetransformação digital - infracommerce Cx as a Service