Black Friday, prepare-se para vender e, também, entregar

Banner

O Black Friday é o dia de maior venda do varejo eletrônico brasileiro. O evento é muito aguardado pelos consumidores, que sempre destinam parte de suas economias para aproveitar-se das ofertas e oportunidades que aparecem na data. Além disso, de acordo com a consultoria Conversion, em 2015, 40% dos consumidores já devem antecipar as compras de Natal com as oportunidades geradas pelo evento do dia 27 de novembro, que já está cravado no calendário oficial do comércio eletrônico.

 

Como toda situação em que há pico de demanda, há uma grande necessidade para toda a cadeia varejista – online e offline -, se planejar e organizar para atender  consumidor.

A organização deste planejamento deve considerar os seguintes pontos:

  1. Aumento da disponibilidade de produtos: ter os produtos disponíveis nas quantidades necessárias é importantíssimo para que a loja consiga efetivar todas as vendas, focando principalmente nos produtos mais desejados. Isso acontece, em média, com  dois meses de antecedência ao dia do Black Friday. O objetivo é dispor do maior portfólio possível para oferecer ao consumidor;
  2. Aumento da capacidade de recepção dos pedidos: o site e os sistemas, ferramentas que são utilizadas para concretizar uma venda, não podem falhar. Para evitar isso, as estruturas que suportam esses sistemas devem ser aumentadas, permitindo que 100% dos pedidos sejam processados e executados.
  3. Aumento na capacidade de processamento dos pedidos no armazém: com o objetivo de minimizar ao máximo os prazos de entrega originais dos pedidos, uma estrutura extra deve ser montada para atendimento dos processos de separação, faturamento, embalagem e expedição. Uma equipe extra temporária, somada a mudanças nos processos permitem mais que dobrar a capacidade de processamento.
  4. Alinhamento nos prazos de atendimento da distribuição: há um grande gargalo no processo de distribuição dos pedidos gerados pelo Black Friday. As empresas que fazem a entrega não conseguem absorver totalmente esse volume adicional e,  em função disso, a proximidade deles é importante para evitar a frustração do consumidor. Os prazos de entrega por região precisam ser ajustados;
  5. Readequação da estrutura de atendimento ao consumidor: junto a este aumento de volume de vendas acontece, paralelamente, o aumento do número de contatos dos consumidores. Por isso, prometer um prazo de atendimento factível e alertá-los,  em caso de possível atraso, são fatores importantes para dar tranquilidade a quem realizou a compra.