Vamos falar de Turnover

Banner

É muito comum, ainda mais em Call Centers, ouvirmos falar sobre o turnover e o quão isso é prejudicial a empresa. Estima-se que hoje, apesar da crise, o cenário ainda gire em torno de 5% a 80% no Brasil.

Nesse artigo, falo um pouco sobre o que leva uma empresa a ter uma taxa de turnover tão elevada e o que podemos fazer para diminuí-la.

Turnover nada mais é do que a rotatividade de pessoal dentro da empresa. É um dado que expõe se existe ou não uma alta substituição de pessoas na corporação.

Diversos fatores são cruciais para que essa taxa aumente. Os mais comentados em entrevistas demissionais acabam sendo problemas de relacionamento com os gestores, a busca por melhores salários e benefícios, falta de comunicação entre setores e até falta de perspectiva na empresa.

Se essa rotatividade se torna grande e recorrente, a corporação passa a ter gastos a mais com rescisões, processos seletivos, contratações, além de maior desprendimento de tempo em treinamentos e adaptação dos novos recursos.

Como podemos reduzir essa taxa no SAC?

Deixo um tópico com 5 perguntas para reflexão. Acredito que são os 5 primeiros passos para uma redução significativa da rotatividade.

1 – COMUNICAÇÃO: Comunique-se com sua equipe. Ela precisa confiar em você, para poder entregar seu melhor. Sua equipe sabe o que você espera dela?

2- RECONHECIMENTO: Há algum tipo de método, onde sua equipe consiga enxergar sua importância naquela função? Algo que de fato faça-a sentir parte de um time?

3 – MOTIVAÇÃO: O trabalho em um Call Center já é demasiadamente estressante. Qual a estratégia da liderança para manter a equipe motivada? Essa estratégia de fato, funciona?

4 – BENEFÍCIOS:  Os benefícios que sua empresa dá, são compatíveis com os do mercado?

5 – LIDERANÇA: Se você é do tipo chefe, que simplesmente manda e não dá recursos para execução, já está no caminho errado. O segredo para o sucesso está justamente em saber ser um líder e não um chefe. Você precisa saber inspirar sua equipe, para poder conduzi-la de forma positiva. Com uma equipe unida e engajada, qual a chance de fracasso?

E você, quantas dessas opções coloca em prática?

“Para ser um líder, você tem que fazer as pessoas quererem te seguir, e ninguém quer seguir alguém que não sabe onde está indo.”

Joe Namath